Odontopediatria

O futuro é das crianças, deve trazer o seu filho desde muito cedo ao dentista. Uma correta aceitação psicológica e comportamental por parte da criança, onde a especial atenção e boa aceitação tanto da clínica como do corpo clínico podem marcar a diferença, facilitando assim futuros tratamentos.

Dando especial atenção nas primeiras visitas, com explicação e oferta de prendas e diplomas de bom comportamento, tentamos assim fazer com que a sua criança se sinta querida, confortável e confiante para futuros tratamentos dentários.

Sendo considerada uma dentição temporária (dentição de leite) reside nela o segredo para uma perfeita e completa futura dentição definitiva permanente.

Com periódicas observações de rotina, não só é possível fazer um correto acompanhamento de toda a dentição de leite, bem como fazer uma prevenção cuidada e guiada da futura dentição definitiva, incutindo na criança a necessidade de uma correta e regular higiene oral bem como uma alimentação equilibrada.


Cuidados a ter com dentes de leite

É fundamental desde muito cedo a correta higiene oral dos dentes de leite, tentando preservá-los a todo o custo até á idade natural de troca de dentição. A colaboração dos pais e uma pedagogia e acompanhamento dos hábitos de higiene oral, permite assim a conservação dos dentes que tendem a cariar nesta fase por escovagem deficiente e/ou hábitos alimentares incorretos (guloseimas, bolos, etc.), bem como fazer um acompanhamento evolutivo de todo o desenvolvimento ósseo e estrutural da cavidade oral.

É possível também prevenir as cáries com colocação de selantes e aplicações de flúor, bem como precocemente corrigir e de maneira simples futuros problemas que prontamente resolvidos nem chegam a ter expressão clínica. A perda precoce de dentes de leite leva a uma má dentição definitiva. Um dente de leite precocemente perdido, pode ser um dente definitivo não erupcionado devido á falta de espaço.


Qual a regularidade das visitas?

A visita de cortesia das suas crianças ao dentista deve ser de 6 em 6 meses, tanto para nossa satisfação, como para futura satisfação e realização no dentista das nossas crianças, tentando assim que se torne um hábito, ou melhor um prazer, que pode evitar muitos problemas futuros (o medo da criança e/ou ansiedade dos pais).